Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

o que ainda vejo nela...




A tempestade que açoita
dobra as asas do vento
para não deixar só na saudade
os dias e as noites
que por mim chorou.

Ainda conquista sonhos
que nas lembranças persegue
o jardim é o teu prazer
o seu perfume exala por entre as flores...
Quieta vaga nelas
as rosas roçam o teu corpo
os espinhos não deixam esquecer
é amor e saudade
pena que o tempo não deu tempo
para uma conquista completa.

Caminhamos um período
desejando a eternidade
mas, nos perdemos na lapidação
e um mal caiu sobre nós
abrindo um enorme buraco.

Assim o horizonte fora dividido
cabendo partes diferentes
para cada um de nós.

O tempo arde atrás do passado
pois sabe do sentimento
que não morre
e atravessa o desejo,
IMPARCIALMENTE.
Condor Azul
Enviado por Condor Azul em 02/09/2006
Código do texto: T231091
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Condor Azul
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 54 anos
722 textos (26305 leituras)
1 áudios (175 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 13:28)
Condor Azul