Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Paixão Inerte

Paixão, algo que me cega.
Esqueço o dia
Apago a luz da vida
Vivo na escuridão

E tudo se faz noite
E sem o azul celeste
Apenas ensurdece
E sem guia tateio pelo infinito

Ignorando por onde caminho
Vou pisando de mansinho
Sem saber se é macio
Ou duro o chão

E os espinhos não somem
Assim também os ninhos
Feitos no caminho
Exigindo um esforço continuo

Pisando com cuidado
Caminho no tato
Mas esmago
Desde a rosa ao Botão

E quando o dia raia,
A paixão se acaba
Aparece o furo no peito
Os ninhos desfeitos

Ah! Se soubesse de tudo isto
Eu não caminharia
Inerte ficaria
A espera do dia clarear minha visão

Robert Jorge
Enviado por Robert Jorge em 03/09/2006
Código do texto: T232000
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Robert Jorge
São Paulo - São Paulo - Brasil
120 textos (3920 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 02:30)