Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

RESUMO

Quando percebi que a vida
sem a tua presença é espera
e que sonhar sem ti
é se perder em meio a trevas
aquietei meu coração

Deixei-me levar por tua mão
e, manso, segui a tua estrada
fascinado pelo que o teu olhar
com magia me mostrava

Quando um dia quis me rebelar
e disse ser prisão o sentimento
foi como a mim mesmo esfaquear
e o girar do mundo ficou lento
preso fiquei ao tempo
sem ter como caminhar

Voltei-me para ti, pedi perdão
e soube o que é sofrer
soube o que é perder
conheci a solidão

Mas o teu olhar de novo me resgatou
e dediquei a ti
meu primeiro verso de amor

Se hoje sou menino
eu que até ontem adulto era
é pela felicidade de ver o sol
que de manhã rompe as trevas
e aponta o caminho perfeito
que, de coração a sorrir,
eu, como um poeta imperfeito,
devo seguir
Francisco C
Enviado por Francisco C em 05/09/2006
Reeditado em 11/12/2006
Código do texto: T233162

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (www.franciscocampos.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Francisco C
Porto Velho - Rondônia - Brasil, 48 anos
363 textos (25669 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 13:57)
Francisco C