Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Fazenda mundo II.





Solidão prescrita de forma hilária:
A sombra de um frondoso cajueiro
Uma montanha ao fundo
As ovelhas branquinhas
Água da fonte fresquinha
Céu eternamente azul
A maior paz de espírito do mundo.

Esse dia lindo me proporciona:
À vontade de também ser segredo
Diante da natureza brio pura
Que bela o belo em cena
E arrebata-me o ser
Pelas alvoradas fascinantes
Da estrada dos olhos do tempo.

Em leve brisa o doce olhar...
Do que nem lembro falar...
O amor aporta o meu peito
Que dele sou completamente...
E em mim
Quer chegar e morar...
Condor Azul
Enviado por Condor Azul em 07/09/2006
Código do texto: T234821
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Condor Azul
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 54 anos
721 textos (26292 leituras)
1 áudios (175 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 12:58)
Condor Azul