Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sereníssima

Sou eterno agradecido, minha amada
Não terás nunca mais motivos para que desçam tuas lágrimas
Pois nos meus braços será apagada
Toda a tristeza, todo desgosto, toda a mágoa

Chorará sim. Mas somente de saudade
Não do seu amor, que lhe beijará a boca
Mas de tua irmã que ficou noutra cidade
Eu também amo tua irmã

Veja, se chorar, pode usar meu colo
Pode alugar meu peito
Como é bonito seu pranto de saudade
Dorme meu amor, amanhã a veremos

E quando seus olhos brilham, te amo mais
Seus olhos grandes e redondos e castanhos
E castanhos e grandes e redondos
Olhos Grandes e redondos e castanhos, meus e seus.

Me agrada a paz que sinto em teu colo
Oh sereníssima.
Andrié Silva
Enviado por Andrié Silva em 07/09/2006
Código do texto: T234861

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Andrié Keller ( baadermeinhofblues@hotmail.com ) Brasil - http://www.recantodasletras.com.br/autores/andrie). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Andrié Silva
Salvador - Bahia - Brasil, 27 anos
912 textos (98453 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 06:17)
Andrié Silva