Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AMANDO POR DELÍRIOS/AMANDO PARA LOS DELIRIUMS= TÂNIA AILENE

AMANDO POR DELÍRIOS

TÂNIA AILENE

 

Sou suplício, sou delírios, sou mulher...

Um grito na imensidão por ter.

Entrego-me, no abandono, na esperança

Do ser que quero ter...

Acho-me na encruzilhada; Onde?

Se deixo com você meu ar

Corpo em brasa, ser suas delícias

Do meditar ao flutuar

Sou paixão!

Tua emoção!

Sempre sensação!

Sem distâncias, não serei lembranças

Sou presente a cada dia

Na poesia do amor

Quero êxtase com sabor

Vou muito além da sua imaginação

Amando com delírios

Sou e serei sempre

O tesão maior da tua vida!

 

 AMANDO PARA LOS DELIRIUMS
 TÂNIA AILENE

   
Soy castigo capital, Soy deliriums, Soy mujer…

Un grito en el imensidão para tener.

Me entrego, en el abandono, en la esperanza

 del que deseo tener…

Yo encontrarme a mí mismo en la encrucijada; ¿Dónde?

Si dejo con usted mi cuerpo

 del aire en carbón vivo, ¡para ser sus placeres

 de meditar al flotar

 soy pasión!

¡Su emoción!

¡Siempre sensación!

Sin distancias, ¡No seré recuerdos que

 estoy presente a cada día

 en la poesía del amor

 deseo ecstasy con sabor

 muy voy más allá de su imaginación

 que ama con deliriums

 soy y seré siempre

 el tesão más grande de su vida!

 

TÂNIA AILENE

RIO DE JANEIRO

28/08/2006

 

Tânia Ailene Nua Poesia
Enviado por Tânia Ailene Nua Poesia em 09/09/2006
Código do texto: T235951
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Tânia Ailene Nua Poesia
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
886 textos (30278 leituras)
28 áudios (1362 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 10:41)
Tânia Ailene Nua Poesia