Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

"Resposta por telepatia"

Um nada persiste no infinito vazio.
Do presente consonante comigo.
Um basta permite no infinito arrôjo.
Do incontido, o desabafo comigo.

Nada mais. Mas,
Um páre! percorre o tempo.
Desobediente-criança que é.
Bate o pé.

Finda a birra,
Empaca o momento
E baixa a maré onde nada basta.

Basta!
Nada.
Pare tudo. O ôlho. O coração. O sol. O avião.
Permaneça o vazio tão vil
Do espaço que não há.

Eu piso em encerados de vento
Que não movimenta a fôlha
Que já amarelou no chão esquecida.
Muito disforme ante minha concepção de Paz.
Paz que inconcedes à mim.

Em resposta reflito.
E desvio da tua cabeça
Que tende a cair por tão dura que é.
- Cínico!
Debora F
Enviado por Debora F em 11/09/2006
Código do texto: T237578

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Debora F
Arco-Íris - São Paulo - Brasil
106 textos (4533 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 06:25)
Debora F