Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

TIRA E PÕE (DOCE MANIA)


Eu tiro as palavras usadas das gavetas da empregada
E descubro que ela é quem põe sela no cavalo que eu sou
De manga eu entendo pois vivo de renda que vou vivendo
Do que penso que escrevo uma carta quase sem selo
Te mando uma lata de sardinha para dizer que és minha
Um pessoa que nem sei quem é me disse que por o pé
Diante do outro pé é que é caminhar
Perco a respiração quando escuto o coração de cada coisa
Difícil é viver sem saber se o choro é de cebola
Uma vez vi uma mulher pensando que era um ampola
Eu tiro as minhas conclusões concluindo que os corações
Se soubessem amar direito saberiam que o mais perfeito
Do amor é saber que não há cor em cada beijo
E nem assim eu consigo entender direito o que fazer
Quando vejo a escada do perceber me levar lá pras alturas
Uma pergunta vou fazer e sei que já nem tem resposta
Vi um navio nadar no seco e atracar com unhas na costa
E mais ainda vejo a vida como uma coisa distraída
Pois percebo que a fuga é só uma pequena saída
Do dentro do que existe e que nada mais que o alpiste
É melhor para alimentar as andorinhas pois sei que você
E muito mais que minha quando escrevo poesias
Como se houvesse melancias por dentro de cada via
Que viaja os tantos versos que suponho estarem despertos
Por você, doce mania.












Preto Moreno
Enviado por Preto Moreno em 12/09/2006
Código do texto: T238556

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Orivaldo Grandizoli). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Preto Moreno
São José do Rio Preto - São Paulo - Brasil
6777 textos (102524 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 02:27)