Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Canção ao desamor

 
Esta canção não é exatamente de desamor.
Mas do amor, que apesar de ser unilateral,
não deixou com que a amargura extinguisse
a força que rege os corações.
As canções de amor falam das tristezas,
dos corações partidos pelo desilusão,
desde os tempos remotos.
Muitas das canções ficaram engavetadas dentro do peito,
porque os poetas não sentiam tal infelicidade.
Eles sempre gostaram de exaltar
o sofrimento que lhes corroíam a alma.
Mas na verdade é sabido que nada dura para sempre.
Há casos de rara beleza
em que alguém morreu de amor somente.
Causa inexplicável...
 
Não se sinta abandonado,
rejeitado ou magoado,
porque alguém não corresponde seu nobre sentimento.
Ninguém pertence a outro se não houver
sintonia dos dois lados.

Atualmente se mata por amor.
Será?
Matam por desrespeito ao ser humano,
pela banalidade que se tornou os valores reais da vida:
traição, desafeto, despeito, ciúmes tolos...
O nome certo seria desamor?
Quem ama sabe reconhecer
os sinais do fim de um relacionamento.
Sabe discernir
o direito de propriedade sobre coisas e pessoas.
Esta canção não pode falar apenas do desamor...
E, sim, do amor.
Aquele sentimento que faz nosso coração disparar,
nossas mãos suarem frio,
os joelhos tremularem como gelatina,
ao depararmos com aquela pessoa especial.
Esquecer o egoísmo ao vê-la feliz
ao lado de quem realmente  ama.
Sorrir e seguir em frente...
 
bette vittorino
Enviado por bette vittorino em 12/09/2006
Reeditado em 12/09/2006
Código do texto: T238850
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
bette vittorino
Juiz de Fora - Minas Gerais - Brasil, 62 anos
278 textos (30213 leituras)
1 áudios (15 audições)
4 e-livros (250 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 05:18)
bette vittorino