Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Linhas cruzadas



Sinto-me incomodada com a solidão
que insiste em pairar sobre o meu âmago.
Saio em desabalada carreira pelas ruas desertas,
sem notar que a chuva fina encharca meus ossos.
 
Pelo meu rosto escorrem os pingos da chuva.
Lágrimas que brotam do recôndito do meu ser,
levando a enxurrada de emoções frustradas,
que insistem em transbordar...
 
Ao longe, avisto um túnel e vou ao seu encontro.
Meu corpo dói, e, meus dedos enrijecidos
não se dobram ao tentar me abraçar,
para proteger-me do frio.
 
Enquanto meus passos avançam,
pelo labirinto negro à minha frente,
a calma  se apossa dos meus pensamentos.
Ao mesmo tempo em que acelera as batidas do meu coração.
 
Aos poucos uma luz suave surge.
Os acordes de uma canção ecoam pelo ar...
Estaria sonhando?
 
Caminho naquela direção misteriosa e fascinante.
Uma profusão de cores descortina diante dos meus olhos.
Seria o paraíso?
 
Percebo uma leve silhueta ganhando forma:
Um rosto sorrindo, exorcizando o medo
e a solidão que existia dentro de mim.
 
Nesse momento mágico, sinto meu corpo aquecido
pelas chamas incandescentes do seu olhar.
Sinto a proximidade do seu corpo.
 
Nos seus braços me vejo perdida.
Meus pés ganham asas...
 
Ao nosso redor cresce um campo magnético.
Rodopiamos envolvidos na euforia...
 
De bem com o universo,
seguimos ao encontro imprevisível do amor...
bette vittorino
Enviado por bette vittorino em 12/09/2006
Código do texto: T238874
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
bette vittorino
Juiz de Fora - Minas Gerais - Brasil, 62 anos
278 textos (30171 leituras)
1 áudios (15 audições)
4 e-livros (250 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 20:50)
bette vittorino