Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Entardecer



Às cinco horas da tarde
Me deito na areia a pensar
Ao leve murmúrio das ondas
Não tenho ninguém para amar

O amor, que será isso
Que tantos dizem sentir
E bom, quente, gostoso
Penso que estão a mentir

Nisso saindo das águas
Linda o corpo molhado
Se encaminha para mim
E se deita ao meu lado

Julgo estar sonhando
Tão bela não pode existir
Olhos negros e profundos
Lábios sempre a sorrir

Me fitando com doçura
Se espreguiça indolente
Num gesto tão feminino
Céus! Como é atraente

Sinto então dentro do peito
Meu coração palpitando
E bom, quente, gostoso
Será o amor, fico pensando

Ao perguntar que queria
Seus olhos crisparam de dor
E disse com voz suave
Que procurava o amor

Agora nós nos beijamos
E eu sinto e ela sente
Que o amor tão procurado
Chegou assim, de repente

Mas logo ela se levanta
Adeus, põe-se a andar
Entra nas águas plácidas
E some no fundo do mar

E daquele amor tão puro
Restou para o meu coração
Após ela ir embora
Seu corpo marcado no chão.

Às cinco horas da tarde
Me deito na areia a pensar
Ao leve murmúrio das ondas
Não tenho ninguém para amar.
Kondor
Enviado por Kondor em 13/09/2006
Reeditado em 02/07/2007
Código do texto: T239065
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Áudio
Entardecer - Kondor
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Kondor
São Paulo - São Paulo - Brasil
69 textos (16012 leituras)
224 áudios (54768 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 20:38)
Kondor