Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

TARDE QUENTE EM RIO PRETO

Nesta tarde quente em Rio Preto,
Arranco a camisa e estendo meu peito
Como um leito de rio negro,
E deixo
As pescadoras tentarem seus peixes,
As avassaladoras derramando seu leite,
As meninas dobrarem as esquinas
Das ruas do meu corpo,
Lá,
Estendido,
Vivo,
Louco
Por um beijo de ar fresco e morango,
Por uma risada de aranha dançando tango,
Por um miúdo queixume, um fiapo de ciúme,
Deixo
A barba no queixo
Para roçar nucas com penugem,
Chover como pequena nuvem,
Lá,
Estendido como paralelepípedo de tatame,
Recebo com graça um desvairado enxame,
Pelas ruas de Rio Preto,
Nesta tarde quente,
Arranco a camisa e estendo meu peito
Para que possas
Pescar sonhos
E tudo o que for direito.

Preto Moreno
Enviado por Preto Moreno em 15/09/2006
Código do texto: T240964

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Orivaldo Grandizoli). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Preto Moreno
São José do Rio Preto - São Paulo - Brasil
6783 textos (102554 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 03:59)