Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Doces amargas lembranças

Quando quero te ver , olhar no vazio
Concentro a visão...fico a pensar em ti
Aos olhos me vêem assim , num sonho ingênuo e doce ,
A tua imagem fiel como se presente fosse
E eu sinto bem que és tu que emerge do meu ser
Numa nevoa fugaz , para eu poder ver
Nevoa que se faz luz , sombra que se ilumina
Vem espiritualmente assonar a retina
Surges no coração onde hoje vives, pois
Sobe ao pensamento e ao olhar vêem depois
Tem em tudo a expressão que para mim não tiveste
Tem a beleza , um encanto celeste
Mas , em forma incorpórea , és tu mesma ,
Pois como te amei em carne a alma em sonho te ama
E é tão viva a impressão que ninguém se engane
De que o amor se extinguiu , existindo a saudade
Não pode ser engano a visão interior
Que olhos vêem sem ver , por milagre do amor
Quem sabe há no ser um espelho encantado
Onde indelével se reflete o meu passado
Acaso a dentro de mim uma fonte de luz
Que meu amor em tua vida reproduz
É por isso talvez que em vago encantamento
Eu me deixo levar pelo meu pensamento
E se te quero ver , fecho os olhos e então
Desaparece a dor de te quere
Se Deus a mim concedesse neste momento
o direito de realizar um pedido
Pediria somente que escutasse meu lamento
e acabasse com este tormento desmedido ,
que devolvesse minha vida, meu amor e esperança
que me ensinasse a tirar esta dor
das doces amargas lemnbranças
que trago deste amor.
Cigana Ro
Enviado por Cigana Ro em 16/09/2006
Código do texto: T241334
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Cigana Ro
Florianópolis - Santa Catarina - Brasil, 50 anos
530 textos (15049 leituras)
10 e-livros (403 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 14:53)
Cigana Ro