Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
Quero sua atenção

As vezes fico triste, quando um aceno meu
Não é atendido por alguém, que se diz meu “amor”
Compreendo. Deve ser por "falta de tempo."
Mas não armazeno mágoa e nem rancor.

Ainda darei bilhões de acenos,
Quem sabe um dia ela não me atenda.
Peço licença a minha insônia companheira,
Para mergulhar em sonhos verdadeiros.

Por favor. Alguém!...
Diga-me ao menos uma vez:
Oi Zedio! Oi...

É isso que devemos sempre fazer
Dar chance ao perdão e conquistar a eternidade.
Quando a tarde se vai, agradeço a vida,
E rogo sempre para viver numa felicidade.
Zedio Alvarez
Enviado por Zedio Alvarez em 17/09/2006
Reeditado em 20/10/2008
Código do texto: T242195
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Zedio Alvarez
Petrolina - Pernambuco - Brasil, 59 anos
3324 textos (117348 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 14:41)
Zedio Alvarez