Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ela

Ela
quando acorda de manhã
é tão bonita quando o pão vai comprar.

Ela,
despenteada e toda suja,
é mais bonita quando quer reclamar.

E quando ela vem pra me ver,
não creio que ela só possa ser

ela,
que não me sai do pensamento.
Em tudo aquilo que invento, ela está.

Ela,
garota tão especial,
não há ninguém que seja igual pra ficar.

E faça frio, faça calor,
o que eu sinto é que se eu não for

dela,
dessa menina, eu enlouqueço.
Eu longe dela não mereço ficar

porque ela
pra mim é como uma rainha,
a solução que me convinha achar.

E enquanto eu a mim conhecer,
somente dela poderei ser.


Rio, 07/08/1966
Aluizio Rezende
Enviado por Aluizio Rezende em 17/09/2006
Código do texto: T242708

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Aluizio Rezende
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
6596 textos (144501 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 10:01)