Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Nossa canção de Agosto (NajahDL pelas letras de Raul Los Dias)

Por Raul Los Dias

A desconstrução dos enredos amarrados aos fios atados lá atrás
Faz necessário seremos tesoura/navalha.
Os nós nas cordas atrasam o fluxo das carretilhas
São armadilhas.
É preciso acupunturar esses pontos
Dissolver os mares nos rios, inverter vistas...
Desenhar tempestades e rir no final em novo caos-semente.
..

Bebo/ me embriago e nado
É tudo água o que vejo
Não há mais meu rio
Já me dilui em ti/ mar sem fim/ onde tudo se liquifica.
Não há mais muque, murro, pedra, carne
Tudo é peixe, areia, mergulho, pérolas do fundo.
Você desmanchou tudo
Mudou o centro
Inverteu o fluxo.
Está tudo na tua mão.
Faz feminino esse mundo e me habite por inteiro.
Quero ser menino do terreiro/ poeira nos olhos

...................

Por NajahDL

Enquanto compomos as canções
de medo e liberdade
os disfarces tombam
e nossos rios deságuam incontinentes
somos fio de navalha
um desarme ao bandido
armadilha
os heróis em território inimigo;
 
pintamos cores de aquarela
no nosso vermelho feminino
choramos a poeira dos olhos
calamos os silêncios gritantes
e colhemos pérolas;
 
trazemos um mar interno
e levantamos as ondas
porque somos meninos cantores
bandidos, delinqüentes de sentimentos
matamos a palavra que não tem coragem
e nossa faca finca almas.
 
Nos atrevemos.
 
Raul Los Dias
Enviado por Raul Los Dias em 18/09/2006
Código do texto: T243215

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Raul Los Dias
Argentina
512 textos (75900 leituras)
1 e-livros (178 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 22:10)
Raul Los Dias