Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Desdenhado coração

Autor: Daniel Fiúza
18/06/1987

Acalma-te aflito coração
não bata tão forte, excitado,
disparado
descompassado
meio louco, rouco e encantado.
Quando ela passar exuberante
não deixa ela te enfeitiçar,
te prender
te desdenhar.
Não desmaie coração, nem se desespere,
nem espere compaixão ao sentir dela o perfume
exalando emoção.
Nem se impressione com o balanço dela ao caminhar;
É uma armadilha em sincronismo de beleza
só pra te abalar
te prender
te Enganar.
Esqueça... Coração vacilante
não sinta tanta fraqueza;
E me faça a gentileza
nada de conflitante paixão,
ou vai padecer apaixonado.
Esse é o destino de um afoito coração
não correspondido
desiludido
cheio de tristezas
de incertezas
meio partido.
Chora incurável coração vagabundo
Sonhar com uma deusa do Olímpio,
é sofrer saudades reais, aqui no mundo.

Domfiuza
Enviado por Domfiuza em 19/09/2006
Código do texto: T244301
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Domfiuza
Santa Barbara D'Oeste - São Paulo - Brasil
1103 textos (142651 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 10:08)
Domfiuza