Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
Cativeiro de uma Rosa

A mão que um dia me prometeu uma Rosa
Hoje simplesmente me desconhece
A ingratidão se associou daquela criatura
E a pobre rosa continuou no seu calvário
Ela que só exala perfume do amor
A natureza lhes deu a seiva bruta inodora.

Coitada da pobre Rosa,
Aprisionada num fatídico jarro
Ficará dependente do ressurgimento do amor
Servirá de chacotas para as outras rosas
Todas a se perguntarem...Por que ela voltou?

Oh! Menina rosa não fique deprimida
Tua coragem inocente se apegou a uma ilusão
Mas lhes fez exemplo de grandeza na vida
Zedio Alvarez
Enviado por Zedio Alvarez em 21/09/2006
Reeditado em 21/10/2008
Código do texto: T245335
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Zedio Alvarez
Petrolina - Pernambuco - Brasil, 59 anos
3324 textos (117357 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 14:41)
Zedio Alvarez