Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Minha Flor

___Minha Flor!

Certo dia, perguntei ao Pai:
___ Oh grande Poeta, como poderei eu fazer poesia da tua própria poesia.
Sabe pai, não se faz água da própria água
Não se faz vento do próprio vento
Não se faz luz da própria luz
Na se faz sol do próprio sol
Nem se faz lua da própria lua.

De repente soprou de traz das minhas orelhas uma voz suave dizendo:
___ Realmente, nada se fará novamente, mas, se semear cada uma dessas coisas em terra fértil veras que arvores frondosa nasceram e darão os melhores frutos.
A poesia dará uma grande arvore de palavras doces e sabias
A água dará um grande manancial que regara toda terra seca e estéril
O vento dará uma leve brisa que abrandará o calor de palavras e atitudes duras
A luz dará belos dias de céu azul
O sol dará muito calor humano nesses dias

Então, interrompi bruscamente perguntando:
___ E a lua Pai?

Ele respondeu:
___ Ah... A lua, a lua iluminara com muito amor e carinho todas as suas noites te fazendo dormir o sono dos justos.

Essa é uma homenagem para a minha noiva.


Heavy
Sociedade dos poetas vivos...
Heavy
Enviado por Heavy em 21/09/2006
Reeditado em 28/09/2006
Código do texto: T245612

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Kleber Aparecido da Silva). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Heavy
São Paulo - São Paulo - Brasil, 34 anos
60 textos (17814 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 06:27)
Heavy