Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O CRAVO DOS MEUS DESEJOS


O cravo que eu desejo,

é tão raro, não tem preço.

Eterno diamante;

Na lápides do meu olhar,

bálsamo entre os infames.

Tatuando na alma o amor,

penso em um cravo vermelho,

o botão ainda fechado;

imagino lentamente ele abrindo-me,

o sol aquecendo o apetite.

Sobre meu corpo,

ele transpira o orvalho da noite;

em delírios, ramos a queimar feito labareda.

Suave brisa a embalar-nos;

um calafrio, de vento rápido lava-me o rosto;

Avivando paz.


Fernanda Gui
Enviado por Fernanda Gui em 21/09/2006
Reeditado em 16/10/2006
Código do texto: T245926
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Fernanda Gui
São Paulo - São Paulo - Brasil
92 textos (8073 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 12:27)
Fernanda Gui