Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PERDOE MEU EU INGRATO

Não te condeno em seu amor
Me faço rude em ignorar
Crava em mim a tua dor
E talvez eu aprenda a te amar

Se suas pernas desviam à minha direção
e não noto a distância que percorreu
perdoa-me por não enxergar com gratidão
teu vício, teu calor, tua paixão
Pois o que deveria estar vivo, morreu
onde havia luz agora imenso breu

Não te condeno pelos erros meus
Desfaço o acaso de ouvir minha razão
Me entrego arduamente então nos braços teus
e lhe dou a chance de ter meu coração
MaxVc
Enviado por MaxVc em 22/09/2006
Código do texto: T246518
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
MaxVc
Goiânia - Goiás - Brasil, 35 anos
75 textos (4215 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 18:44)
MaxVc