Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema 0822 - Minha casa



 

 

Onde moro é tudo colorido, de sentimentos abertos,

no quintal, muito verde entre os vasos de esperanças,

árvores de sonhos, os mais ou menos realizáveis,

as portas, bandeiras que tremulam boas-vindas.

 

 

 

Minha casa não tem telhado, apenas céu, apenas...

Tem tons claros de lua, brilho de estrelas,

paredes azuis, a mesma cor do abajur ao lado da cama,

o relógio com horas de paixão marcadas em vermelho.

 

 

 

Pintei uma lâmpada e pendurei ao lado da porta,

amarela, como a casa que desenhei em meu sonho,

deixo que acreditem na minha loucura,

jamais saberão que amor se escreve com esta cor.

 

 

 

Desenhei um numero no baixo patamar da janela,

com cores fortes para que o vento leia

e transmita aos outros ventos meu endereço,

até que chegue aos ouvidos de quem desejo.

 

 

 

22/09/2006


Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 22/09/2006
Código do texto: T246635
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 68 anos
4429 textos (116249 leituras)
1 e-livros (166 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 13:05)
Caio Lucas