Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

TROVADOR

Eu canto, sorrio, sou feliz,
E dou graças aos céus
Pois o coração me diz
Que foram retirados os véus,

Do ciúme que o corpo judia,
E que a alma atormenta
Mandando embora a alegria
Restando destroços da tormenta;

Do silêncio que calou as trovas,
Das lágrimas rolando na face
Marcando profundas covas
Quando a desconfiança nasce.

Canto, sou pássaro da cidade,
Sou mariposa ao luar do sertão,
Para matar, dele, a saudade,
Que me deixou em solidão.

Quero ouvir, de novo, o meu trovador,
Nesta noite clara de céu estelar,
Preparada com muito amor,
Para nossos corpos aconchegar.
Maria Hilda de Jesus Alão
Enviado por Maria Hilda de Jesus Alão em 15/06/2005
Código do texto: T24674

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria Hilda de Jesus Alão
Santos - São Paulo - Brasil
848 textos (343129 leituras)
19 áudios (10580 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 00:45)
Maria Hilda de Jesus Alão