Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

com som em
http://www.moacirindio.recantodasletras.com.br/visualizar.php?idt=246900

GENTE FINA


e é quando o latim ele declina
que ELA, sobre ele, se inclina.

quando erra, ele lá se azucrina,
mas ELA se torna algo sibilina.

se ele é tal qual ave-de-rapina,
só, ELA o procura na campina.

o olho dele tem cor ambarina,
o dELA é de um azul-anilina!

o trabalho dele é dura rotina,
o dELA é pura Delícia divina!

ele agarra cavalo pela crina,
ELA usa uma Parelha eqüina.

ele é do vermelho carnificina,
ELA, é da clara lua, argentina.

ele desdenha a oitava colina,
ELA o vê romana gente fina.

'tu, MulherTeu Amor defina!',
mas o dele próprio o amofina.

ele prefere sensual dançarina,
e ELA, na dança, se disciplina.

ele no amor profano doutrina,
ELA, o Amor do Céu ensina.

ele busca a luz da lamparina,
a dELA sobre ele se reclina.

ele busca no mar a janaína,
ELA é Diana, Ártemis latina.

ele quer mantê-LA na retina,
ELA tem Imagem celestina!

só, ele lamenta a sua sina,
porém, ELA se lhe destina!

ele acha qu'ELA o alucina,
qual uma infernal Agripina!

'pro medo o Amor é a Vacina,
e tu me amarás!' ELA vaticina.

é a 'sombra' própria que o mina,
e ele diz: 'até quando, Catilina?'


Moacir et Selena 2006
brilhe a vossa LUZ!


"Até quando, Catilina, abusarás de nossa paciência?" 

(Catilinárias, Cícero)


***** glossário *****

janaína: Iemanjá

Diana: deusa da caça, filha de Júpiter (Zeus) e Latona, que os
romanos identificaram com a Ártemis grega. Amou o pastor
Endimião.

Marco Túlio Cícero (106 - 43 aC): orador, e político romano,
que, como cônsul, denunciou a conspiração de Catilina e fez
com que se executassem seus cúmplices. Levou a eloqüência
latina ao apogeu com seus discursos e sua arengas políticas
(Catilinárias, Filípicas).

Lúcio Sérgio Catilina (109 - 62 aC), patrício romano que conspirou
contra o Senado e foi denunciado por Cícero em 63 aC.

Agripina, a Jovem: princesa romana (16 - 59 dC), filha de Agripina,
a Velha, e de Germânico; mãe de Nero. Ambiciosa, casou-se em
terceiras núpcias com o imperador Cláudio, seu tio, convencendo-o
a adotar Nero; mais tarde, envenenou Cláudio para colocar o filho
no trono. Nero, porém, mandou assassiná-la.
Moacir et Selena
Enviado por Moacir et Selena em 22/09/2006
Reeditado em 22/09/2006
Código do texto: T246900

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome dos autores e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Moacir et Selena
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 74 anos
736 textos (71192 leituras)
8 áudios (1059 audições)
5 e-livros (2339 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 06:01)
Moacir et Selena

Site do Escritor