Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PEQUENO POEMA DE AMOR

Doce borboleta: desculpa, mas parte do que sinto por ti ainda é isto, que não pode nem deve ser apagado por uma chuva que cai ocasionalmente, sou teu bom dedicado amigo, mas também te amo duma forma linda, bela que não sei se algum dia irás entender, sendo por isso que escrevi este:
                      PEQUENO POEMA DE AMOR

Queria-te dar um beijo
Mas isso
Sei que te iria incomodar
Com tudo o que sinto
Limito-me
A estender-te a minha mão
Esperando que a possas segurar
Enquanto escrevo este

Pequeno poema de Amor

Porque o que sinto
É algo
Onde se mistura o maravilhoso
Com o triste
O meu coração bate depressa
Porque tu Existes

Neste poema
E bem dentro de mim
Sou teu dedicado amigo
(e sempre serei)
Mas também gosto de ti
“da outra maneira”
Não me perguntes
“Porquê?”
Porque pura e simplesmente
Há coisas assim…

Porque esse Amor é lindo
Tanto
Que roça as paredes do infinito
Suaves afectos
Que de tão versados
Já fazem parte do meu mito

Mito que te diz
Que estás presente
Que nunca te esquecerei
“Momentos perdidos no tempo
Como as lágrimas na chuva”
Tal como esse tal beijo
Que nunca te dei
Porque a amizade
Nunca desaparecerá
Ao contrário deste enorme ardor
Do qual me orgulho
Mas que serviu apenas para escrever
Mais este triste

Pequeno poema de Amor

Miguel Patrício Gomes
Enviado por Miguel Patrício Gomes em 23/09/2006
Código do texto: T247371

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Miguel Patrício Gomes
Portugal
5077 textos (170353 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 02:25)
Miguel Patrício Gomes