Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

HORIZONTE


HORIZONTE

A vida de um desprezado amante
Não é das mais alvissareiras
Pois sofre por seu amor que está distante
de baixo astral viverá sem eira nem beira
Este sou eu, que anda pelas ruas.
Errante e de respiração ofegante
Corroendo de saudades sua
Tentando descobrir seu vulto no horizonte.
O crepúsculo começa dar seu sinal
E vejo nele sua face desvanecer
Colorindo de negro seu rosto angelical
E que me priva da esperança de ver voce.
Mesmo assim sinto seu olhar penetrante
Que me faz recordar as paixões
Tira-me o pensamento agonizante
Mas me coloca num turbilhão de emoções.
Quando meus olhos a verão novamente?
Pois a distancia é por demais desgastante
Preciso alimentar meu ego consciente
Mesmo estando de mim tão distante.
daniel de castro
Enviado por daniel de castro em 25/09/2006
Código do texto: T249237
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
daniel de castro
Jacareí - São Paulo - Brasil
51 textos (7418 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 07:21)
daniel de castro