Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema 0827 - Seguindo a vida



 

Se nada sei, pouco vou deixar, sou apenas homem,

caminho sonhos de antes, amante ou menino,

seja o que for, sei aprender, sei pedir,

até um dia saber oferecer deste amor meu,

único que a vida me propõe e eu te proponho buscar,

 

 

Sou feliz aos pedaços que o tempo me trouxe no vento,

sinto agora o sabor doce na boca louca por outra,

difícil ser forte quando frágil, franco quando não sorri.

Sem a paz que me prometeram quando cheguei,

tento ser humano, normal demais pra meus desejos.

 

 

Tenho esperança o suficiente para não chorar despedidas,

as pessoas passaram rápido pela minha vida e nada deixaram,

fui oportuno, fui desassossegado quando era para pedir,

falei dos caminhos em vez de ir e levar pela mão,

hoje espero sentado na minha pouca vontade de crescer.

 

 

Levo meu futuro no bornal que encontrei pela estrada,

na lembrança carrego o brilho dos olhos daquela menina,

o sonho de riqueza que não me apetece mais,

não quero sucesso, nem ser sucessor de nenhum ateu,

o que preciso é seguir e amar, sem me decepcionar.

 

 

26/09/2006

Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 26/09/2006
Código do texto: T249903
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 68 anos
4429 textos (116250 leituras)
1 e-livros (166 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 22:18)
Caio Lucas