Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sugestão

                             Sugestão






Anda!
Abre-te em botão silvestre de frágil flor
Anicha-te nos meus braços e esquece
Que há bosques para além de mim
Oferece-te!
Como se oferece a sacerdotisa
Feliz e sublime
Na ânsia de entregar a virgindade
À suprema e máscula divindade
Vem ouvir os sussurros arfantes
Que embalam os peitos dos amantes
Abandona-te aos devaneios do amor
Confirma que as recusas
Se obtusas são castradoras
Solta o suspiro constrangido
Que guardavas em ti retido
Verás então que faz sentido afirmar
Que quem não ama
É um sisudo cretino.



Moisés Salgado
alestedoparaiso
Enviado por alestedoparaiso em 27/09/2006
Código do texto: T250817

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
alestedoparaiso
Portugal
209 textos (4174 leituras)
38 áudios (1068 audições)
2 e-livros (28 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 22:52)
alestedoparaiso