Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Carta de amor

Esta carta escrevo para te dizer
O quanto sou feliz por te conhecer,
Saber que existe alguém como você,
E que dificilmente vou te esquecer.

Noites em claro eu já passei
Sonhando acordado com este dia.
Esperando o amor, que eu sabia
Que em você, eu encontraria.

E eu encontrei,
Abandonei a solidão,
Meu mundo passou
A ter outra dimensão.

Quando escuto a sua voz
O meu espírito se perde,
O coração bate tão rápido
Que parece está inerte.

Quanta felicidade vejo em ti
E quanta alegria tento exprimir,
Simplesmente para te ver feliz.
Não se preocupe, não vou desistir.

Contornando meus defeitos,
Vendo os teus sem me importar,
Pois quero ser feliz, sempre quis!
Desta vez não pode passar.

A oportunidade está em você,
Que me compreende,
Que me repreende,
E me ensina como ninguém, a viver.

Quase chegamos à perfeição
Aos nossos olhos fixarmos,
Com simples toque de mãos
Em nosso mundo nos fechamos,

O externo não nos importa.
E nosso mundo se resume a isto,
Quando ficamos a sois
A vida passa a ter mais sentido.

E hoje posso lhe dizer
Com toda a segurança:
- Eu te amo.
Embora não compreenda
O que isto signifique,
Vou falando.

Sei que palavras não
São tão importantes
Sei que o amor é provado
Com nossas atitudes.

Mas como discordar deste amor,
Com uma pessoa como você,
Tão cheia de virtudes, as quais,
Nem mesmo consigo ter?

Que saudade é esta que sinto?
Parece até que vou explodir.
Vejo tua foto, choro um pouco,
Me viro e volto a dormir.

Embora estejamos longe
Em virtude do tempo,
Este sentimento não sumirá.
Já estou quase vendo

A sua imagem refletida
Nos meus olhos, ao revê-la.
E meus braços abertos
Correndo para abraça-la.

Espero que nunca me abandones,
Não consigo me ver sem você,
Acho que não saberia viver,
Talvez apenas sobreviver.

Longe de te, o que me resta
É te escrever, para ver
Se assim, diminui a distância
Que divide o meu ser.

Em breve estarei contigo
E seremos um, não mais dois.
Esta demora é um castigo.
Estou muito ansioso, pois,

Passo momentos difíceis
De solidão,
E hora fico tão triste,
Quase depressão.

O que me consola
É o que me disseste
Antes de partir:
“ Meu querido, não
Se esqueça que eu
Sempre estarei aqui.”
Carl
Enviado por Carl em 27/09/2006
Código do texto: T250991
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Carl
Parnamirim - Rio Grande do Norte - Brasil
12 textos (772 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 00:46)