Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

RITO DE PASSAGEM

No dia em que te perdi,
morreu em mim o menino,
teimoso e ladino,
que queria ter tudo.

Menino mau,
te maltratava,
e te escravizava
com correntes de amor.

E era um amor de vidro,
porcelana barata,
vaso murrínio,
prestes a quebrar.

E, louco, eu alternava
palavras cândidas e gritos:
descontrolado, queria
te prender mais a mim.

Mas te cansaste
de minha infância sem fim.
E lentamente foste afastando
o teu do meu vôo.

E eu, Peter Pan sozinho,
tive de aprender,
na dor de uma perda,
a ser um pouco melhor.

Hoje, o que de infância
em mim restou
foi só o prazer de brincar
com palavras em versos.

E reconstruir minha dor
na forma de uma canção.
Francisco C
Enviado por Francisco C em 28/09/2006
Código do texto: T251592

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (www.franciscocampos.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Francisco C
Porto Velho - Rondônia - Brasil, 48 anos
363 textos (25682 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 17:54)
Francisco C