Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Andarilha

Caminhos que se rasgam em sonhos
Destinos condenados a seguir
Razão de estonteantes lutas
Na estrada aberta com o olhar

Quisera eu pudesse ter teu amor
Inteiramente sem pudor
Sem jeito de ser amante
Apenas andarilha errante

Quimeras as palavras
Ressoantes às escondidas
Não revelam os caminhos
Apenas abrem feridas

Seguidos traços que me cercam
Querendo tardar a despedida
Das horas de beijos doces
Do amor às escondidas

Malditos minutos que chegam
E te roubam de mim
Na agústia de continuar
Apenas andarilha de ti
NENINHA ROCHA
Enviado por NENINHA ROCHA em 29/09/2006
Reeditado em 08/11/2006
Código do texto: T252499
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
NENINHA ROCHA
Guarapuava - Paraná - Brasil, 56 anos
310 textos (10916 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 07:43)
NENINHA ROCHA