Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

versos breves

O meu amor já não me basta e preenche
E não me basta por não conhecê-lo a forma
O meu amor que em não-amor já me transforma
De um transformar maior que a vida consente

O amor que desconheço não me serve no que desconheço
Porque se nada há conhecido hei de perder-me em meu coração
E por não aceitar-me, em tolice em mim me amanheço
E me despeço de tudo sendo em tudo somente razão!

O amor que não conheço não me basta e repreendo
Por sortear-me as rimas, a vida, o amor, o enredo...
O amor que me conhece e por conhecer-me eu não entendo
Que só não basta o não conheço e dimensiono meu segredo!

Por sortear-me as rimas que construo em tais versos coroados
Versos falecidos que nem mais criam neste amor inútil
Útil amor para afogar-me a vida em beleza fútil
Que só amor me basta na vida pra preencher-me os dias apagados!


dhália
Enviado por dhália em 01/10/2006
Código do texto: T253922
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
dhália
Salvador - Bahia - Brasil
238 textos (5113 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 09:51)
dhália