Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

com som em
http://www.moacirindio.recantodasletras.com.br/visualizar.php?idt=256449

ALMA ALCANDORADA


embora ainda fosse noite fechada,
sentia, já, o prenúncio da alvorada.
acordava de súbito, na madrugada,
com toda a sua alma alcandorada.
sabia que a sua alma, aprisionada,
ao dormir o corpo, saía, disparada,
rumo à Abóboda celeste estrelada.
saía em busca de sua Enamorada,
que tinha lá no Céu a Sua Morada.
buscava cumprir toda sua Jornada,
que era ir e voltar na hora marcada.
e pelas Gentes dELA era guardada
para que nunca se visse extraviada.
e densa era a matéria condensada,
nada guardava na memória pesada.
todavia, toda sensação era notada,
vinha na vigília da mente, acordada.
e, no leito, ele rolava até à beirada,
sua figura se fazia agora levantada.
ali, ao lado da coberta, já enrolada,
ele se tornava uma figura ajoelhada,
e de joelhos fazia a prece decorada,
que, pela Amada, lhe fora ensinada.
então, agradecia o Amor da Amada!

Moacir et Selena 2006
brilhe a vossa LUZ!

quando me lembro de ti no meu leito,
e medito em ti nas vigílias da noite,

(Salmos 63:6)

Moacir et Selena
Enviado por Moacir et Selena em 04/10/2006
Reeditado em 04/10/2006
Código do texto: T256449

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome dos autores e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Moacir et Selena
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 74 anos
736 textos (71203 leituras)
8 áudios (1059 audições)
5 e-livros (2339 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 04:02)
Moacir et Selena

Site do Escritor