Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Solidão


Em meio ao silêncio das minhas atitudes
Grita no meu peito,
O amor pelo teu nome.
Quantas palavras,
Nascidas fortes em meu coração,
Morreram mutiladas em meus lábios.
Quanto sentimento aprisionado,
Que não morre nem descansa,
Apenas sofre ignorado.
Será que não há por quem chorar?
Talvez para nós não haja lugar.
Antes corria à tua procura,
A certeza da tua existência me conduzia
Como a pressa de um momento de felicidade
Agora,
Com passos lentos,
Caminho só, pela própria insistência
Olho para trás e choro,
Ao ver o inocente e confiante passado,
Pelo presente, ser enganado
Juarez Florintino Dias Filho
Enviado por Juarez Florintino Dias Filho em 05/10/2006
Código do texto: T256951
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Juarez Florintino Dias Filho
São Vicente - São Paulo - Brasil, 53 anos
50 textos (1146 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 10:41)
Juarez Florintino Dias Filho