Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A RECONSTRUÇÃO DO AMOR

O vento corrói as rochas
e constrói estranhas esculturas.
As águas erodem o chão
e, à força, forjam barrancos.
Os raios atingem árvores
e derrubam gigantes de folhas.

A natureza não é estanque:
tudo se movimenta,
tudo se transforma,
ganha novos contornos.
Por que meu amor por ti
seria antinatural?

Para nós, o amor é natural
e surgiu em um instante mágico,
mas de uma mágica comum
a tantos outros casais.
Neste segundo, olhares se cruzam
na magia de se reconhecer.
Outros homens e mulheres
sentem queimar no peito
o fogo pleno e purificador
de uma repentina paixão.

Nós somos naturais
e nossas peles se tocam,
nossas almas se preenchem,
e nosso amor existe.

Mas há um mundo lá fora,
há coisas atraentes,
há outras surpresas,
muito a se reconhecer.

E, às vezes, nos esquecemos
das juras de amor eterno,
da certeza de saber no outro
a metade perdida no princípio.
Esquecemos que dói
viver distantes um do outro
e nos iludimos
com as luzes do mundo.
De repente, o fogo arrefece
e passamos a ser sem o outro.

Há amor que não resiste,
planta não cultivada,
e o que era sonho se torna
reflexo de um naufrágio.

E covardemente o casal
se torna um e outro
sob o mesmo teto,
semeando guerra no chão do amor.

Às vezes, são os dois.
Às vezes, um só desiste
e leva a pique
a jangada para a travessia,
apaga as luzes
de uma sala imensa,
entrega à morte
toda a fonte de vida.
Covardemente,infantilmente,
o amor se perde.

Mas o que poucos sabem,
minha amada serena,
é que o amor é frágil
e precisa todos os dias
de uma nova demão.
Deve recomeçar a cada momento,
em todas as ocasiões,
ser sempre surpresa.
Do contrário,
ele fenece, esmaece, cai.

Não podemos permitir
que o nosso descaso
venha triunfar
sobre nossas promessas.

Eu quero,
e sei que tu queres,
viver a plena beleza
deste amor que nos uniu.



Francisco C
Enviado por Francisco C em 05/10/2006
Reeditado em 04/12/2006
Código do texto: T257168

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (www.franciscocampos.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Francisco C
Porto Velho - Rondônia - Brasil, 48 anos
363 textos (25682 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 09:18)
Francisco C