Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Amor solitário

Algum dia você perceberá que a vida é muito curta para se medir em temporalidades vãs,
Algum dia você entenderá que caminhos retos embora pareçam mais curtos são obstruídos por pedras no caminho,
Algum dia você verá que sentimentos estão acima de lógicas operacionais, de esquemas planejados,
Algum dia você saberá o quanto te amei e que precisei partir por não acreditares no que eu tentava te mostrar....
 
Não posso continuar me machucando desse jeito, deixando-a me magoar, mesmo sem que percebas suas ações,
Não posso sentar em frente ao relógio com o calendário nas mãos torcendo para que meus cabelos fiquem logo grisalhos,
Esperando assim conquistar o mérito de sua confiança em minhas palavras sinceras e em meus gestos tão abertos,
Não posso viver essa montanha russa, anulando meu "eu", sufocando minhas emoções por você ainda não se ver preparada....
 
Quanto tempo levarás para amar um homem que já se prostou aos seus pés com amor, poesias, músicas e sofrimento?
Talvez nunca, talvez esperes mais do que romantismo e me aches um tolo, um fraco por não me impor à sua resistência.
Talvez nunca, talvez espere alguém mais forte do que eu, cuja vóz brade no mundo real como um determinante.
Minha sensibilidade talvez lhe incomode por não apresentar a iniciativa ou a coragem com a qual enfrentas seus obstáculos.
 
Você iluminou minha vida como antes nenhuma outra mulher havia feito, me fez sorrir novamente e acreditar,
Estava disposto a atravessar todas as pontes segurando suas mãos para que não caíssemos na correnteza feroz sob nossos pés,
Mas pra você isso não era o bastante, não a culpo. Não se pode controlar ou direcionar o amor, apenas se sente você mesma disse.
Eu o sinto por você e sei o quanto me dói desesperadamente escrever-te isso, essa despedida nunca sonhada....
 
Mas se você acredita que a distância pode ser mais forte do que meus sentimentos por você,
Se você acredita que um tempo linear marcado por convenções lhe conferem maior segurança e proteção,
Sou um "ninguém" para transformar princípios tão fortemente enraizados em seu interior no concreto de rememorações.
Mas também não posso viver na expectativa de uma retribuição que pode jamais vir, calado para merecer sua atenção...
 
Não é suficiente pra mim, não me preenche a alma amar-te e esperar em vão que consigas sentir o mesmo por mim algum dia,
Não tenho o direito de lhe cobrar nada, você sempre foi livre para fazer suas escolhas sejam elas da vida ou do coração.
Sinto-me dilacerado, mas se não lhe disser adeus agora verei minha agonia lenta rumo à morte de minhas emoções.
E se algum dia você optar por mim tardiamente, então eu não mais estarei aberto à intensidade na qual poderíamos viver agora.
 
Creio que a vida pode e deve ser mais do que uma fotografia em P&B. Minha passionalidade precisa acreditar nessa idéia multicolor.
Se torno-me um cético realista, deixo de ser o homem que surgiu à sua frente com o coração nas mãos a lhe oferecer,
Se torno-me escravizado pelo tempo, deixo de ser o filósofo poeta apaixonado por um sorriso à primeira vista,
Viro um ser estranho que não reconheceria mais no refléxo do espelho d'água que projeta o luar dos amantes incondicionais.
Andretti
Enviado por Andretti em 07/10/2006
Código do texto: T258775

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Andretti
Arapiraca - Alagoas - Brasil
599 textos (12975 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 18:52)
Andretti