Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema Platônico

É incompreensível, mas suportável, é meigo e doce, porém pode se tornar amargamente odioso. É também um paradoxo ou não.

Parece-me terno a primeira vista, já que não há quem o diga quando se enxerga apenas o que possivelmente não exista. E nessas horas o otimismo entra em cena cortejando o pessimismo.

Quem dera ser possuidor de todos os desejos, pois só assim poderia me livrar de tal inconveniência e satisfazer os meus mais íntimos anseios.

Não quero mais sentir vontades, não quero apenas olhar, não quero continuar com essa angustia que me assola.

Quero poder apenas fazer uma coisa...

Te amar.
Alexandre da Silva Oliveira
Enviado por Alexandre da Silva Oliveira em 09/10/2006
Código do texto: T260035
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Alexandre da Silva Oliveira
Cabedelo - Paraíba - Brasil, 35 anos
11 textos (569 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 10:31)