Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Indiferença!

Já me sufocam as horas
passadas nesta cela,
em que a tua espera,
chego á janela,
esperando a sua chegada!
Já não aguento tanta espera,
de um olhar que me dispa as roupas,
de um som em tua boca,
que me chame ao amor!
Um pedido... Uma ordem... Que seja!
Já não suporto a tua presença,
que não reclama a minha,
já não aguento a sua indiferença,
que se não me deixa ir embora,
também não quer minha presença!
Já agastada
apenas choro,
como se as lágrimas fossem lavar-me
e no escorrer estas lágrimas,
levassem de meu corpo a tua urgência!
E do fundo de meu peito este amor dorido...
Da minha mente,
a ilusão de que ainda me queira!
Mas sobra-me apenas indiferenças...
E choro,
e as lágrimas que escorrem
nos vidros embaçados da janela,
são a prova de sua indiferença,
e da falta de coragem em mim,
para ir-me embora!

Edvaldo Rosa
10/10/2006
www.sacpaixao.net 

Poesia inspirada em idéia original de Luli Coutinho
Ilustração retirada das páginas de Luli Coutinho

Edvaldo Rosa
Enviado por Edvaldo Rosa em 10/10/2006
Reeditado em 10/10/2006
Código do texto: T261197
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Edvaldo Rosa www.sacpaixao.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Edvaldo Rosa
São Paulo - São Paulo - Brasil, 55 anos
1727 textos (173693 leituras)
23 áudios (10645 audições)
35 e-livros (8977 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 00:40)
Edvaldo Rosa

Site do Escritor