Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
minha pequena grande doce agness

cavei em meus sonhos
te procurei em minhas paredes
mas o que achei foram só pedaços do passado estranho e macabro
eu beijava cada uma e sabia que algo faltava
eu andava com ela e sabia das trevas que viria
eu perdi minha virgindade co quem não amava
em nome da carne
em nome de não ter voce
há por favor não queo mais ter que reencarnar!
há por favor me tire meu sangue de dnetro de mim e coloque absinto divino!

minha mãe não me deu tanta bênçãos assim
meu Pai do Céu não me avisou e não me guiou
e quando manobrei na próxima nuvem da direita dei de cara com voce

errar eh asism tao humano
mas jamais vou me perdoar por ter errado essa estrada que vai ate voce
eh porque eu não quero mais sobreviver aqui
eh porque eu estou cansado disso tudo
h porque eu cansei de viver sem ter voce!

me diga o que eu faço trancafiado sozinho em meu quarto
onde uma ou outra sombra pulula?
que espécie de iniciação eh essa?
que parte de nossa historia eu pequei tanto assim
pra mim hoje te perder tao docemente
e pra te rever não se sabe quando?!

me diga que essa guerra se acabaou
me diga que nenhum de nos morreu
me diga que não há mais separações ou muros invisíveis
me fale toda a verdade
me conte porque kme achou!

me conte porque voce não teve na minha festa de 21 anos?
ou quando eu chorei por ela naquela pedra tao so e perdido?
promete a mim que realmente haviam anjos me escoltando?
jura que ali naquela época voce já me procurava e realmente me amava?
sem eu saber ou sequer saber da sombra de voce?
e que ela se chama samara, ou Juliana e voce sempre agness?

agora eh td tao explicado
porque eu sinto um vaizo intenso que me acompanha
porque meu andar eh torto
porque eu olho pra todas
porque minha escrita revela desekilibrio
porque meu passado me condena
por falta de voce
única e somente falta de voce!
-e todos aqueles que já passaram pela minha vida
amigos e seresteiros
inimigos q gente que amei sem medidas
homens e mulheres e mulheres de bem
anjos e demônios
carcaças de personalidade e fracatais de neve dourada
todos eles
sem distinção
poderão saber que amo voce?
quando eh nossa missa no céu?

acho que me falta coragem
acho que me falta ser metade do que voce é
ou te reconhecer como minha porção feminina
acho que me falta ser mais anjo
acho que me falta sr mais celeste ou inquebravel
mais desumano no sentido de viver solto da matéria
mais livre e leve, no sentido de ter o coração forrado com penas de cisnes
mais manso e puro
como voce ahvai escrito em seu livro pequena agness

e quer voce esteja ainda trancafiada em seu doce quarto
sem luz ou água
sem cheiro ou aroma
sem a luz da lua ou a promessa do raio do sol
sem palavras ou sons
ainda assim
saiba que as batidas de teu coração é a minha voz modulada em voce...
...pra sempre e eternamente mais...
...Rônaldy... 


(versão como na simplicidade da luz de meus dedos ao teclar, guiados por essa extrema emoção...)
Rônaldy Lemos
Enviado por Rônaldy Lemos em 11/10/2006
Código do texto: T261535
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Rônaldy Lemos
Florianópolis - Santa Catarina - Brasil, 34 anos
1173 textos (70506 leituras)
70 áudios (455 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 12:54)
Rônaldy Lemos