Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Folhas Mortas

Hoje já não sei se as folhas mortas
No jardim tu não suportas,
Se elas vão incomodar, ah.

Hoje já não sei se o sol poente,
Que embevecia a gente,
Pode te hipnotizar, lá, lá, lá, lá.

Hoje já não sei se a amendoeira
Ou se a sombra da mangueira
Vão poder te alegrar, ah.

Hoje já não sei se a chuva fina
Os teus lábios de menina
Ofereces pra beijar, lá, lá, lá, lá.

Eu só sei dizer da emoção
Que é a razão do meu viver,
E perceber a frustração
Que é hoje eu não te ter.

E assim vou por aí,
Lembrando coisas que eu vivi.
Não sei se isso pode adiantar,
Mas eu sei que não posso evitar.


Rio, 1977
Aluizio Rezende
Enviado por Aluizio Rezende em 12/10/2006
Código do texto: T262481

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Aluizio Rezende
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
6596 textos (144475 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 14:09)