Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Isaltina

Só você não viu
Tanta bobeira que marquei e cometi.
Muita gente riu
Da brincadeira, mas só eu me comovi.

Então me assustei,
Pois na estrada não havia mais ninguém.
Aí, imaginei
Que a caminhada me fizesse muito bem.

Oh Isaltina, veja só
O meu tecido de Arlequim.
Oh Isaltina, dei um nó
Na tristeza atrás de mim.

Oh Isaltina, olha bem,
Colombina já não vem,
Mas não posso imaginar que seja o fim.


Rio, 26/09/1996
Aluizio Rezende
Enviado por Aluizio Rezende em 13/10/2006
Código do texto: T263144

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Aluizio Rezende
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
6596 textos (144474 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 12:36)