Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PRISIONEIRO DO AMOR

Quem és tu?
Quem és tu que consegues
manter-me aprisionado?
Tua teia envolveu-me
e não consigo libertar-me
do amplexo de teus braços.
Mas será que quero?
Será que quero ser livre
sabendo que significa
estar separado de ti?
 
Prende-me nas malhas do amor.
Deixa que me aperceba
do mundo através de ti.
Que os aromas da natureza
sejam filtrados pelo
teu cheiro de mulher...
que as cores do dia-a-dia
sejam visíveis através
de teus felinos olhos...
que os sabores dos alimentos
me cheguem através
de teus lábios carnudos.
 
Quero sentir o mundo
sendo parte de ti...
Sentir teu corpo suado de amor
como arbustos orvalhados
das carícias da noite...
Ouvir tua voz sensual
clamando rouca de paixão
como sons de tempestade...
Saborear cada ponto do teu corpo
como se fosse o único
fazendo-te suplicar...
Amar-te louca e apaixonadamente
 

Sintra, 30/07/2005


António CastelBranco
Enviado por António CastelBranco em 13/10/2006
Código do texto: T263315
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
António CastelBranco
Portugal, 56 anos
57 textos (1698 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 13:03)
António CastelBranco