Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ensaio erótico

Porta entreaberta em testemunho...
Velas de andiroba espargindo pouca luz,
exalando elixires  as pétalas deitam-se sobre o leito,
estrada nupcial percorrida a colo,
duas almas se reencontrando na poesia corpórea,
fecundo amor que os céus entalharam em nuance...

Em toques loucos de calores inolvidáveis,
melodias se confirmando na pouca e etílica luz
hão de consumar o fascínio fértil da pele que se acumula
e elevar às alturas o desejo e a emoção dantes tão contidos,
duas almas que permitem aos seus templos
as venturas quentes e doces em evolução...

Daí em diante, em oposto à letargia, velas e essências,
humanas se fazem as almas nuas, a poesia em sonora ronda,
exultantes sonhos declamados pelo desejo ao seu par,
em suspiros muitos e intermitentes, fortes e tenros como a vontade de dizer de algo que ainda não se fez
no diálogo mundano de duas almas meninas em ebulição...

E assim, nesta orgia entre poema e poesia,
vibrantes nos corações sonhadores e amantes,
nesse raro ambiente de pouca luz, cenário nada inocente,
acontece esse encontro de encanto, sedução e confinamento,
culminando em regozijos tais que só quem conhece amor pode sentir,
de modo que a  distância não precise significar tristeza
ainda que signifique saudade!
Nalva
Enviado por Nalva em 14/10/2006
Código do texto: T263943

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Nalva
Brasília - Distrito Federal - Brasil, 49 anos
102 textos (15405 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 02:31)
Nalva