Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema 0844 - Um pouco, não quero



 

Volta depois das seis,

qualquer hora, mas não vem pouco,

nem consigo pensar sem você,

vem e faz a paixão ser mais real.

 

 

Amanhã é outro dia de sonho,

esta noite tem horas demais,

é sempre assim quando não vem,

fico sem saber até pra onde olhar.

 

 

Esqueça, não vou implorar,

não quero pouco de você,

não vou gritar no quarto vazio,

sozinho aqui não fico, não mais.

 

 

Quando o sol some da janela,

a saudade espalha por todo lado,

a vidraça embaça junto com os olhos,

é este calor que não me deixa em paz.

 

 

Chega, te julguei culpada,

condeno-te a ser feliz,

mas tem que ser aqui comigo,

com outro não vai conseguir.

 

 

Já nem sei os porquês deste amor,

não me pertenço há muito,

quero voltar a ser eu mesmo,

mas só se tiver você por aqui.

 

 

Qualquer dia mostre sua paixão,

tenho mais que posso agüentar,

sou como água na palma da mão,

espalhe-me aos poucos pra lambuzar.

 

 

Veja bem, agora fecho os olhos,

espero a porta se abrir,

lembra que não gosto de pouco,

vem pra fazer amor até se acabar.

 

 

16/10/2006

Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 16/10/2006
Código do texto: T266030
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 68 anos
4429 textos (116238 leituras)
1 e-livros (166 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 22:23)
Caio Lucas