Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Amada Amiga

De ti me mato, amada amiga,
de borboleta à flor da pele
e rosa exposta à nudez dos olhos,
de cravo rubro  sangrando lua
e lava em beijo a queimar a alma.

De ti me mato quando me apunhalas
com olhos plenos de estrela em fuga
e me respiras com os lábios ávidos
roubando os versos que guardei na boca.

De ti me mato, amada amiga,
quando me feres de ternura enferma
e me arrebatas do azul do dia
para eu nascer, uma vez mais, de ti.




Vaine Darde
Enviado por Vaine Darde em 16/10/2006
Código do texto: T266177

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Vaine Darde
Capão da Canoa - Rio Grande do Sul - Brasil
543 textos (83355 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 10:43)
Vaine Darde