Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema 0846 - Falhas



 

 

O sol falhou ao entregar-te a paixão,

o mar vazou antes da onda gigante de desejo,

que brilho forte a lua te colocou nos lábios?

Não entendi porque não tem música,

o som, é voz quando a língua passa no ouvido.

 

 

Falhou o mel, não tem doce como o beijo,

o carinho é como leite morno à noite,

milagre que acorda como relâmpago no campo,

o êxtase sem medo de voltar ao céu mais vezes,

passando rápido por estrelas que iluminam o sorriso.

 

 

O arco-íris ta de lado e sem cores, não como seu corpo,

estirada na cama pra eu conquistar cada pedaço colorido,

juntar as mãos acima da sua cabeça e prender,

depois, ir fazendo curvas sinuosas por entre suas pernas.

Está errado abraçar depois, no amor ficamos para sempre.

 

 

17/10/2006


Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 17/10/2006
Código do texto: T266718
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 68 anos
4429 textos (116248 leituras)
1 e-livros (166 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 07:18)
Caio Lucas