Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NOTURNO

Tenho a angústia
dentro de uma garrafa.
Tenho a vontade de partir.

Na rodoviária,
o último ônibus do dia.

A lua esquadrinha o céu.
Poderia estar na rua,
encontrar os amigos,
falar de outras coisas
para esquecer
a dor de tua ausência.

Na rodoviária,
ainda resta uma passagem.

Mas tenho a angústia
dentro de um copo.
Cristalino, o álcool me apaga.

Um rato, único companheiro
de uma noite que parece sem fim,
me diz alguma coisa
sobre os esgotos da cidade.
Quem sou eu para falar de esgoto,
de sarjeta, de abandono?

Ela agora dança
em minha memória.
Francisco C
Enviado por Francisco C em 18/10/2006
Código do texto: T267280

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (www.franciscocampos.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Francisco C
Porto Velho - Rondônia - Brasil, 48 anos
363 textos (25675 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 12:39)
Francisco C