Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A alma de nossa terra

Meu coração sangra desesperadamente
A alma de nossa terra
Que se esconde atrás dos pontões
E passeia na brisa das cachoeira

Minha voz fala baixo
Para ouvir o eco do futuro
De um país esquecido
Em grande parte de um sonho profundo

Meus pelos formam as pastagens
Do gado bovino de antepassados poentes
Meu cheiro forma o floresrcer do verde
De água limpa da essência das nascentes

Nossos filhos
Exprimem a herança de dias melhores
Sonhos concretos
Que muitas vezes a terra engoli

Onde está as histórias de grandes conquista
Que um dia aqui vingou
Se está morando longe não sei,
Só sei, que mesmo assim, aqui meu coração ficou.
FBoneco
Enviado por FBoneco em 18/10/2006
Código do texto: T267297
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
FBoneco
Vitória - Espírito Santo - Brasil, 35 anos
173 textos (10450 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 23:23)