Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Você me ensinou a amar!



17.10.06


Como todos eu queria
Ter alguém para amar
Alguém que também me amasse, um companheiro,
Com quem eu pudesse a vida compartilhar.

E nessa busca fui amando,
De todas as formas e medidas
Amores de todos os tipos
Várias etapas foram vencidas

Amores platônicos, ilusões, desejos
Amei demais, e fui muito amada
Houve quem me deu muito
E também quem me fez sentir roubada

Traí e fui traída, esperei e fui esperada,
Sacrifiquei-me em tudo
e nem sempre fui recompensada
A outros tantos não pude nada dar
Meu coração não lhes correspondia,
mesmo me sabendo amada.

Sempre amando intensamente
Não me negava a nada
Entregava-me totalmente
Sentindo-me ou não lesada

A muitos culpei, por outros fui julgada culpada
Mesmo sabendo que não há culpa,
Relacionamentos não possuem fórmula
Dão ou não certo, não se pode fazer nada

O paraíso do início pode se transformar em inferno
De repente, por quase nada
Por quem antes dávamos a vida
Não vale mais uma moeda cunhada

Em alma gêmea eu não acreditava
Conheci casos assim, mas o resultado
Era sempre a impossibilidade,
Só ficava um amor encruado

Enfim encontrei paz num relacionamento estável
Com amor, tesão, respeito, carinho, reciprocidade
Meu coração satisfeito ficou calmo, repleto
Anos tranqüilo, sem nenhuma outra necessidade.

Então você chegou, me mostrando
Uma outra realidade
O quanto ainda me faltava
Para a verdadeira felicidade

Eu exultava a cada dia, vibrava com cada palavra
Você lia minha alma, meus sonhos mais loucos,
Completávamos nossas frases, pensamentos
Sintonia como a nossa, deve haver em poucos

Mesmo com teu silêncio, ouço ainda suas palavras
Sinto a sua presença, o vejo em tudo, todos os lugares
O amor que sinto por você é um presente sagrado
Torna minha vida mais linda, suaviza meus pesares

Eu pensava que para existir o verdadeiro amor,
precisava de presença, corpo, reciprocidade,
Isso tudo é ilusão, hoje vejo muito bem
Não é assim o amor de verdade

O amor verdadeiro ama, existe sem nada mais
Ultrapassa fronteiras, barreiras, falsos conceitos
Não pede nada, apenas concede, e vive de si mesmo
É feliz por existir somente, nele não há preconceitos

E é tão imenso, tão forte, tão lindo,
Que só quem o tem sabe apreçar
Obrigada meu amor, meu querido,
Com você realmente aprendi a amar!
Edilene Barroso
Enviado por Edilene Barroso em 19/10/2006
Código do texto: T268026

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Edilene Barroso
Campinas - São Paulo - Brasil, 53 anos
192 textos (21460 leituras)
12 áudios (4784 audições)
5 e-livros (337 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 11:01)
Edilene Barroso