Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema 0851 - Amor de natureza



 

 

 O vento mexeu o mar,

as ondas brincaram com a lua,

a estrela rodou a noite

até a chegada do sol.

 

 

A casa quebrou com a água,

era de areia,

como foi a saudade que fugiu

quando ela chegou.

 

 

Lambuza de doce,

a boca do beijo que gosto,

faz noite na beira do sonho,

pra fazer amor do seu lado da cama.

 

 

Deixa o rio correr, fecha a porta na ponte,

como viaja um fuxico,

corre pra tocar a mão no corpo,

como se fosse minha, assim como é.

 

 

A natureza volta a criar,

reza de porta aberta pra deus ouvir,

fecha a janela depois,

 sonha amor, é hora de dormir.

 

 

19/10/2006


Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 19/10/2006
Código do texto: T268421
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 68 anos
4429 textos (116243 leituras)
1 e-livros (166 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 06:43)
Caio Lucas